83 3044 1000

João Pessoa

Olá, como você se chama?

Constitucionalidade na gratificação dos servidores

O Supremo Tribunal Federal (STF) julgou improcedente em sessão plenária, ontem (14), a Ação Direta de Inconstitucionalidade 4941, ajuizada pelo governador de Alagoas contra a lei estadual 7.406/2012, que institui a gratificação de dedicação excepcional, a ser acrescida ao subsídio recebido por servidores da Assembleia Legislativa alagoana.

Com a decisão, reconheceu-se que o servidor público que exerce função extraordinária ou trabalha em condições diferenciadas faz jus ao recebimento de parcela remuneratória, segundo o entendimento trazido pelo voto o Ministro Luiz Fux. No dizer do ministro, a gratificação de dedicação excepcional é compatível com o Princípio da eficiência da Administração Pública, não podendo reconhecer que a lei que a instituiu seja considerada inconstitucional.

Dessa forma, o caráter da gratificação se coaduna com o exercício da função e pode haver cumulação inclusive para cargos comissionados, no que ficou vencido o Ministro Dias Toffoli por entender que na hipótese de tais cargos a cumulação seria indevida.

Posts Relacionados

Publicações

Pandemia e irredutibilidade salarial dos servidores públicos

3 Abril 2020

Por Allana Lopes (Advogada Associada do Departamento Jurídico Administrativo)

Publicações

Aprovada a complementação de valores aos entres públicos

2 Abril 2020

Por Christina Morais (advogada Sócia do Núcleo de Entes Públicos)

Publicações

A importância do agronegócio para o funcionamento do país

1 Abril 2020

Por Daniela Heliodoro (Advogada Coordenadora da Unidade de Cuiabá)

Publicações

Auxílio emergencial ao trabalhador informal

31 Março 2020

Por Thais Barbosa (Advogada Associada do Departamento Jurídico Previdenciário)

Publicações

Prorrogação de vencimento de dívidas com os bancos

27 Março 2020

Por Larissa Raulino (Advogada Associada do Departamento Jurídico Cível)

Fale
conosco