83 3044 1000

João Pessoa

Olá, como você se chama?

Lei prevê o afastamento das gestantes no trabalho presencial

Por Daniella Duarte (Advogada Associada)

Por Daniella Duarte (Advogada Associada)

Publicada em 13 de maio de 2021 a lei 14.151/2021, dispondo que durante estado de emergência de saúde pública de importância nacional decorrente do coronavírus, a empregada gestante deverá permanecer afastada das atividades de trabalho presencial, sem prejuízo de sua remuneração.

Prevê ainda que a empregada afastada ficará à disposição para exercer as atividades em seu domicílio, por meio de teletrabalho, trabalho remoto ou outra forma de trabalho a distância.

A legislação foi omissa nas hipóteses em que, pelas especificidades das funções, não houver possibilidade de execução de trabalho remoto pela empregada gestante, devendo, portanto, a empregada permanecer afastada, recebendo normalmente sua remuneração pelo empregador e não pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), até que cesse o estado de emergência na saúde pública, decorrente da covid-19, sem previsão até o momento.

Em casos de dúvidas, é importante que a empresa consulte um advogado especializado a fim de evitar multas administrativas.

Posts Relacionados

Publicações

Acumulação de benefícios após a Reforma da Previdência

13 Janeiro 2022

Por Bruno Farias (Advogado Associado)

Publicações

Isenção de Imposto de Renda para pensionista de ex-combatente

12 Janeiro 2022

Por Gracielle Viegas (Advogada Associada)

Publicações

Possibilidade de acumulação de cargos públicos

11 Janeiro 2022

Por Ana Paula Correia Lima

Publicações

Possibilidade de acumulação pensão por morte com outro benefício

10 Janeiro 2022

Por Paulo Vieira (Advogado Associado)

Publicações

Demora injustificada para conclusão de processo de aposentadoria pode gerar indenização

7 Janeiro 2022

Por Nayane Ramalho (Advogada Associada)